REGIONAL

Lígia Protásio continua prefeita de Santa Quitéria; Braguinha permanece afastado e novo pedido de vistas adia decisão do TJCE

Na sessão realizada nesta segunda-feira (18/12) no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, o julgamento do processo envolvendo José Braga Barroso, o Braguinha, teve mais um pedido de vistas. A desembargadora Maria Ilna Lima de Castro, relatora do caso, votou pela continuidade do afastamento, uma decisão que já contava com o apoio de três desembargadores na sessão anterior (27/11). Nesta última sessão, outros quatro desembargadores concordaram com a posição da relatora, mantendo Braguinha afastado do cargo.

A desembargadora Angela Teresa Gondim Carneiro Chaves, mesmo estando de férias e responsável pelo pedido de vistas na sessão anterior, retornou para expressar sua análise minuciosa do processo. De maneira enfática, destacou a falta de razões para o retorno do prefeito afastado, confirmando seu voto a favor da manutenção do afastamento.

Os desembargadores Vanja Fontenele Pontes, Benedito Helder Afonso Ibiapina e Lígia Andrade de Alencar Magalhães também votaram pelo afastamento de Braguinha. No entanto, a desembargadora Lira Ramos de Oliveira pediu vistas do processo, postergando o julgamento para a última segunda-feira de janeiro de 2024, marcada para o dia 29.01.2024.

Braguinha está afastado desde 11 de abril, quando uma operação da Procap investigou contratos de serviços de limpeza pública e abastecimento de veículos. Em julho, a desembargadora relatora Maria Ilna Lima de Castro negou um pedido de revogação das medidas cautelares. Em setembro, atendendo ao pedido do Ministério Público, prorrogou o afastamento por mais 180 dias. Lígia Protásio mantém-se à frente do governo municipal de Santa Quitéria.

(O Regional)

error: O conteúdo está protegido !!