DESTAQUEPIRES FERREIRA

Jovem de Pires Ferreira é uma das vencedoras do prêmio Mude o Mundo Como Uma Menina

Na noite da última terça-feira (19/12), a cearense Maria Larissa Pereira, residente de Pires Ferreira, foi anunciada como uma das vencedoras da quinta edição do prêmio Mude O Mundo Como Uma Menina. A premiação é realizada pela plataforma educacional Força Meninas e visa incentivar o desenvolvimento e a entrada das jovens em áreas Stem (sigla em inglês para ciência, tecnologia, engenharia e matemática). Neste ano, mais de 300 jovens de todo o Brasil, com idades entre 13 e 21 anos, inscreveram suas iniciativas e ações comunitárias no projeto.

Reconhecida como a primeira Astronauta Análoga de seu estado, Maria Larissa destaca-se por sua dedicação em reduzir disparidades nas áreas STEM. Fundadora do projeto “Dose de Ciência na EEEPATA”, ela também descobriu seu primeiro asteroide no programa Caça Asteroides (NASA/MCTI/IASC). Segundo a organização do evento, o prêmio que Larissa recebeu, na categoria Liderança, destaca seu inspirador papel na promoção da igualdade de gênero na ciência.

Prêmio Mude O Mundo Como Uma Menina

A seleção foi feita por mulheres profissionais que são referência em suas áreas de atuação, como Pascale Thivierge, gerente do Programa de Diplomacia Política e Pública do Consulado do Canadá, em São Paulo, Gal Barradas, executiva, líder estratégica, e investidora em startups com foco em tecnologia, inovação e diversidade, Elisa Gatti, musicista, produtora de conteúdo e consultora de comunicação da ARCA e Simoni M. Gheno, engenheira mecânica e gestora da INOVA Centro Paula Souza.

São seis categorias individuais do prêmio: criativa, líder, determinada, visionária, pioneira e mobilizadora (disputada apenas por ex-premiadas), além de projetos coletivos na categoria Juntas Somos Força. Diante da qualidade das inscrições, a Força Meninas abriu um reconhecimento adicional na categoria individual como menção honrosa. Este reconhecimento é uma forma de premiar as meninas, independente da categoria inscrita, na sua competência individual.

“Mais um ano concluído com a sensação de dever cumprido. O prêmio Mude o Mundo como uma Menina nos possibilita chegar até jovens dos quatro cantos do Brasil. São garotas brilhantes à frente de projetos inspiradores e é uma honra para nós contribuir com o desenvolvimento dessas iniciativas”, diz Déborah De Mari, fundadora do projeto.

Veja abaixo as vencedoras da Categoria Líder:

Maria Larissa Pereira Paiva, de Pires Ferreira (CE): Larittrix é jovem cientista, cidadã, divulgadora científica e a 1a Astronauta Análoga do seu estado. Sua maior motivação é reduzir desigualdades e promover democratização do STEM. Em 2020 fundou o projeto de iniciação científica “DosedeCiência na EEEPATA” durante a pandemia, para ajudar os colegas a não desistir dos estudos e conhecer novas possibilidades científicas.

No final de 2020, ingressou no programa Caça Asteroides (NASA/MCTI/IASC) e descobriu seu primeiro asteroide usando dados de um telescópio e um notebook emprestado.

Menção honrosa:

Vivian de Assis Peres, Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Demais mais finalistas na categoria líder:

  • Camily Guimarães Carvalho, Camaçari, Bahia
  • Gabriela de Sá dos Santos, Aquidauana, Mato Grosso do Sul
  • Isadora Rodrigues Silva, Sol Nascente, Distrito Federal

Premiação

Este ano, as modalidades individuais pioneira, visionária e determinada tiveram o reconhecimento de um patrocinador exclusivo. Uma das empresas é a Johnson & Johnson que busca, assim, apoiar garotas atraídas por carreiras nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática. Também a Indorama, que vai apadrinhar meninas com interesse especial por Ciências Químicas (química orgânica, química inorgânica, físico-química e química analítica). E a ERM, consultoria em sustentabilidade, irá reconhecer meninas que têm iniciativas para combater a crise climática

A premiação soma R$100 mil em benefícios e valores monetários.

Será disponibilizada para as premiadas uma mentoria de nove meses, oferecida por empresas referência como a ERM, consultoria global de sustentabilidade, a Hotmart, plataforma de economia criativa de âmbito mundial e o Consulado Geral do Canadá, o maior especialista em advocacy do Brasil, além de um curso de advocacy com certificado do Consulado Geral do Canadá e da Força Meninas.

Participar do evento também representa a oportunidade de se conectar à rede da Força Meninas, um negócio de impacto social com reconhecimento internacional. É esta a única organização brasileira membro do Solve [ED], plataforma de desenvolvimento de empreendedorismo e impacto social com foco em jovens, do famoso MIT, o Massachusetts Institute of Technology, nos Estados Unidos, uma das escolas mais renomadas do mundo em inovação.

(O Otimista)

error: O conteúdo está protegido !!